Inhame: o tubérculo que faz bem à saúde

bernadetealves.com

inhame é um item básico da dieta africana por ser fonte de inúmeros nutrientes indispensáveis à saúde. Já no Brasil o alimento não figura como indispensável ao prato.Talvez porque muitos não conheçam todos os benefícios deste tubérculo.

Estudos mostram que o inhame é uma boa fonte de carboidratos, vitamina C e tem uma significativa quantidade de fibras que promovem a sensação de saciedade.Este legume tem imensas propriedades para o nosso organismo, fortalece o sistema imunológico ao mesmo tempo que limpa o sangue. Além de todas as propriedades, o inhame, ajuda a prevenir desde doenças do coração até Mal de Alzheimer, além de fortalecer os ossos e melhorar a pele.

bernadetealves.com
Inhame in natura

No Brasil, a região Nordeste é a maior produtora e também consumidora. Em geral, é um alimento muito utilizado na América Latina, em ilhas banhadas pelo oceano Pacífico e no continente asiático. Na África Central, principalmente para os nigerianos, é considerado um item básico da alimentação.

Os tubérculos também são utilizados para fins medicinais: de algumas espécies, pode-se extrair a diosgenina, um fitoesterol de grande interesse da indústria farmacêutica. Através do método de Merker, a diosgenina é convertida em progesterona, que por sua vez é utilizada na produção de pílulas anticoncepcionais.

bernadetealves.com

No organismo humano, a diosgenina presente nos tubérculos é convertida a desidroepiandrosterona (ou DHEA), um hormônio que também é produzido pelas nossas próprias glândulas adrenais. O DHEA é uma molécula utilizada para a síntese de vários outros hormônios, como a progesterona, o estrogênio, a testosterona, o cortisol e a aldosterona.

Pesquisas – como a publicada em 2015 no Journal of American College of Nutrition  relatam que o consumo de inhame é útil na menopausa, para a tensão pré-menstrual (TPM), endometriose, doença fibrocística da mama e fibrose uterina. Ademais, os tubérculos ajudam a aumentar a fertilidade. Foi observado que mulheres africanas que os consomem com frequência são mais férteis.

bernadetealves.com
Plantação  de inhame

Os compostos antioxidantes do inhame – betacaroteno e vitamina C – ajudam a prevenir os mais variados tipos de câncer. Estes nutrientes nos protegem da ação de radicais livres, agentes que podem provocar mutações no DNA que levam a uma proliferação celular desenfreada.

A diosgenina também tem se mostrado útil no combate ao câncer. Pesquisas têm mostrado que ela é capaz de impedir a proliferação de células cancerígenas da mama por estimular a p53, uma proteína pró-apoptótica, e de células de osteossarcoma por estimular a morte celular programada e interromper o ciclo celular. O fitoesterol ainda estimula a apoptose em células leucêmicas, especificamente na eritroleucemia, uma leucemia mielóide aguda, e de câncer de cólon, neste caso, também impede o crescimento celular.

bernadetealves.com

Segundo um estudo publicado na revista científica Preventive Nutrition and Food Science, os efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios do inhame são importantes para proteger o corpo contra várias doenças, inclusive o câncer.

O excesso de colesterol no sangue é associado à ocorrência de doenças cardíacas e, as fibras do inhame ajudam a reduzir os seus níveis.Estudos revelam que quantidades elevadas desse aminoácido, que possui ação inflamatória, ajudam a formar as chamadas placas ateroscleróticas.

bernadetealves.com
Inhame pronto para ser refogado

Se uma pessoa possuir um nível normal de colesterol, mas um excesso de homocisteína, os riscos de problemas cardiovasculares ainda são consideráveis, pois o aminoácido acelera o processo de oxidação de colesterol LDL. O inhame, por sua vez, é um alimento rico em vitamina B6 (piridoxina) e B9 (ácido fólico), que ajudam a controlar os níveis de homocisteína no organismo.

bernadetealves.com
Sopa de inhame

Dados de um estudo feito com animais publicado no British Journal of Medicine & Medical Research em 2013 mostram que os ratos que consumiram quantidades maiores de um extrato de inhame roxo apresentaram redução no apetite, maior perda de peso e uma melhor regulação nos níveis de glicemia quando comparados com o grupo controle.

bernadetealves.com
Pãozinho de inhame

O inhame é ótima opção de alimento para quem precisa emagrecer. Além de pouca gordura, o tubérculo apresenta carboidratos complexos, o que significa que a glicose, um dos produtos finais de sua digestão, será liberada de maneira gradativa para a corrente sanguínea, fazendo você sentir mais ativo para os treinos e ter menos fome ao longo do dia.

O inhame é um velho conhecido dos veganos e vegetarianos porque pode substituir ingredientes de origem animal em várias receitas. Para os nutricionistas o tubérculo é uma excelente fonte de vitaminas do complexo B, como vitamina B6, vitamina B1, riboflavina, ácido fólico e niacina. Ele também contém uma boa quantidade de antioxidantes e vitamina C. Já em relação aos minerais, o inhame possui cobre, potássio, ferro, magnésio, cálcio e fósforo.

bernadetealves.com
Suco de inhame com limão

Além de tudo, o inhame é uma boa fonte de potássio, um mineral que compensa as ações hipertensivas do sódio em nosso corpo. Conforme estudos publicados em revistas especializadas o acúmulo do aminoácido homocisteína traz prejuízos para a nossa saúde. Seu excesso alimenta a inflamação no cérebro de portadores da doença de Alzheimer. A doença também tem sido relacionada com a diminuição dos níveis do hormônio DHEA, o que acontece à medida que envelhecemos.

bernadetealves.com
Escondidinho de inhame com carne moida

Logo, o inhame é um ótimo alimento para ajudar a prevenir e a controlar o Alzheimer, pois o tubérculo é fonte de vitaminas B6 e B9, e a diosgenina é convertida em DHEA em nosso organismo.

Além disso, um estudo publicado em 2017 no periódico Nutrients mostra que a diosgenina presente no inhame estimula o crescimento dos neurônios e contribui para a melhora da função cerebral.

bernadetealves.com
Salmão acompanhado com inhame

Converse com seu médico a respeito do uso do inhame. O funcionamento do sistema endócrino é bastante delicado e integrado, e a diosgenina do tubérculo pode alterá-lo, mesmo que discretamente.

bernadetealves.com
Inhame refogado com cebolinha

Mesmo conhecendo todos estes benefícios do inhame, que a princípio parecem exagerados mas não são, o ideal é comer sempre com moderação e isso vale para qualquer alimento.