Revista britânica põe Cristo Redentor no oxigênio

bernadetealves.com
Revista britânica alerta sobre “A década sombria do Brasil”

Relatório especial da revista britânica ‘The Economist’, com 11 páginas, publicado nesta quinta-feira (03/06), afirma que o Brasil vive hoje “sua maior crise desde o retorno à democracia em 1985”.


A Capa da revista ‘The Economist’ mostra o Cristo Redentor do Rio de Janeiro com máscara de oxigênio e o título: “Brazil’s dismal decade“, que se traduz por “A década sombria do Brasil”.


A reportagem especial sobre o Brasil diz que país tem “década sombria”.“Os políticos precisam enfrentar as reformas econômicas atrasadas. Os tribunais devem reprimir a corrupção. E empresários, ONGs e brasileiros comuns devem protestar em favor da Amazônia e da constituição”, diz a revista.

O texto de abertura do relatório assinado pela correspondente do Economist no Brasil, Sarah Maslin, diz: “Seus desafios [do Brasil] são assustadores: estagnação econômica, polarização política, ruína ambiental, regressão social e um pesadelo ambicioso. E teve de suportar um presidente que está minando o próprio governo. Seus comparsas substituíram funcionários de carreira. Seus decretos têm forçado freios e contrapesos em todos os lugares”.


‘The Economist’ foi fundada em 1843
, por James Wilson, é lida por muitos empresários e políticos em todo o mundo. A revista costuma fazer relatórios detalhados do Brasil e usa a imagem do Cristo Redentor como analogia para a sua opinião sobre o país.

Fotos: Divulgação via BBC