Dia Mundial do Meio Ambiente: um alerta ao desmatamento e a sustentabilidade 

bernadetealves.com

O mundo celebra nesta sexta-feira, 05 de junho, o Dia do Meio Ambiente. A data foi criada pela Assembleia Geral das Nações Unidas na resolução (XXVII) de 15 de dezembro de 1972 com a qual foi aberta a Conferência de Estocolmo, na Suécia, cujo tema central foi o Ambiente Humano.

A humanidade já está consumindo mais recursos naturais do que a natureza consegue repor. Para piorar a situação, a poluição produzida pela sociedade contamina o meio ambiente e diminui drasticamente a capacidade da natureza de se regenerar. Além da preocupação com a sustentabilidade o desmatamento segue a passos largos.

bernadetealves.com
 Desmatamento na Amazônia

Neste ano a maior pandemia do século feriu o coração das pessoas e cegou os olhos das autoridades responsáveis em proteger o meio ambiente. É triste ver milhares de pessoas perdendo a vida para a Covid-19 e inescrupulosos se aproveitando do momento para ferir o meio ambiente.

Diante da inoperância em conter o desmatamento, um grupo formado por ONGs, integrantes do Ministério Público e de partidos políticos irá anunciar, às 11h, uma série de medidas legais contra as políticas ambientais do governo federal. As ações serão impetradas no Supremo Tribunal Federal e na Justiça Federal.

Neste Dia Mundial do Meio Ambiente, o mico-leão-dourado,  é o símbolo de como a união de forças pode salvar uma espécie da extinção. O primata  também tem dado sinais de como a pauta ambiental se rodeou de incertezas no Brasil, com demissão de agentes na linha de frente da preservação O mico-leão-dourado habitava toda a região costeira do Rio de Janeiro e Espírito Santo antes das cidades e dos caçadores avançarem contra a Mata Atlântica.

bernadetealves.com
Mico-leão-dourado: símbolo de como a união de forças pode salvar espécies da extinção

Atualmente, o primata habita fronteiras bem delimitadas e sob a guarda de pesquisadores, órgãos ambientais, como o Ibama, e de organizações civis e pessoas físicas. Os primeiros estudos de preservação da espécie datam dos anos 1960, mas foi só em 1970 que o governo federal desenvolveu um programa específico para preservá-lo, feito em parceria com o Instituto Smithsonian e o Zoológico Nacional de Washington, nos EUA. Em 1974, foi criada a Reserva Biológica de Poço das Antas para preservar o habitat do mico-leão-dourado.

No Brasil, as florestas continuam sendo  atacadas. Dados divulgados pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), mostram que o desmatamento na Amazônia cresceu 171% em abril. Foram destruídos 529 km² de florestas, a maior área em 10 anos. O cenário já está causando problemas para o País. Ontem, a Holanda rejeitou o acordo comercial do Mercosul com a União Europeia por conta de preocupações ambientais.

Na Inglaterra, uma investigação feita pelo jornal The Guardian, pelo Greenpeace e por um consórcio de jornalistas acusou os três maiores frigoríficos brasileiros, JBS, Minerva e Marfrig, de comprar gado proveniente de áreas desmatadas. O Partido Trabalhista tenta aprovar uma lei para regulamentar a compra de produtos agrícolas provenientes de desmatamento, o que deve afetar as exportações nacionais.

bernadetealves.com
Dia Mundial do Meio Ambiente: cuidar para preservar

Proteger o meio ambiente deve ser uma atitude instintiva, ética e moral de todo ser humano.