Dia do Compositor Brasileiro: inventor do ‘som musical’ brasileiro

bernadetealves.com
Herivelto Martins

O Brasil é o berço de grandes compositores, merecendo uma data especialmente dedicada aqueles que com suas letras e melodias tocam nossos corações.

Nesta quarta-feira (7) é celebrado o Dia do Compositor Brasileiro. Uma data para homenagear os artistas brasileiros que se imortalizaram como mestres da composição musical. A data foi criada em 1948 pelo cantor e compositor Herivelto Martins, que integrou a União Brasileira dos Compositores (UBC) na década de 40.

Herivelto de Oliveira Martins foi um dos maiores compositores brasileiros e foi também cantor, músico e ator. Ficou conhecido como criador do célebre conjunto vocal Trio de Ouro, que durante as primeiras décadas do século passado foi um dos mais importantes grupos brasileiros.

bernadetealves.com
Heitor Villa-Lobos, o inventor do ‘som musical’ brasileiro

São muitos os nomes importantes na história da composição brasileira. Entre os grandes nomes, está Heitor Villa-Lobos, nascido em 1887, no Rio de Janeiro, cuja obra formou o conceito de nacionalismo musical.

Autor de aproximadamente 1000 obras, Heitor Villa-Lobos foi também maestro, violoncelista, pianista e violonista brasileiro, descrito como “a figura criativa mais significativa do Século XX na música clássica brasileira”, e se tornando o compositor sul-americano mais conhecido de todos os tempos.

bernadetealves.com
Cantor e compositor Raul Seixas

Além de Villa-Lobos, o Brasil também conta com grandes compositores como Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Noel Rosa, Chiquinha Gonzaga, Cartola, Lenine, Raul Seixas, Dona Ivone Lara, Chico Buarque,Dolores Duran, Gonzaguinha, Renato Teixeira, Almir Sater, Paulinho da Viola, Nelson Cavaquinho, Maria Bethânia, João Gilberto, Rita Lee, Geraldo Pereira, Alceu Valença, Ivan Lins, Gal Costa, Caetano Veloso, Marisa Monte, Gilberto Gil, Cássia Eller, Chico Science, Adriana Calcanhoto, Cazuza, e muitos outros.

Tocando em frente

Compositores: Almir Eduardo Melke Sater / Renato Teixeira De Oliveira

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte
Mais feliz quem sabe?
Eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Ou nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando os dias, pela longa estrada eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Todo o mundo ama um dia todo o mundo chora
Um dia a gente chega no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua historia
E cada ser em si carrega o dom de ser capaz de ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua historia
E cada ser em si carrega o dom de ser capaz de ser feliz

Tente Outra Vez

Compositores: Raul Santos Seixas /Marcelo Ramos Motta / Paulo Coelho De Souza /

Veja!
Não diga que a canção
Está perdida
Tenha fé em Deus
Tenha fé na vida
Tente outra vez!

Beba! (Beba!)
Pois a água viva
Ainda tá na fonte
(Tente outra vez!)
Você tem dois pés
Para cruzar a ponte
Nada acabou!
Não! Não! Não!

Oh! Oh! Oh! Oh!
Tente!
Levante sua mão sedenta
E recomece a andar
Não pense
Que a cabeça aguenta
Se você parar
Não! Não! Não!
Não! Não! Não!

Há uma voz que canta
Uma voz que dança
Uma voz que gira
(Gira!)
Bailando no ar
Uh! Uh! Uh!

Queira! (Queira!)
Basta ser sincero
E desejar profundo
Você será capaz
De sacudir o mundo
Vai!
Tente outra vez!
Humrum!

Tente! (Tente!)
E não diga
Que a vitória está perdida
Se é de batalhas
Que se vive a vida
Han!
Tente outra vez!