A esteira das vitórias Lewis Hamilton e a consagração na F1

bernadetealves.com
A esteira das vitórias do piloto Lewis Hamilton e a consagração na F1 com 91 vitórias

Neste domingo (11), em Nürburgring, o piloto da Mercedes, Lewis Hamilton na esteira das vitórias da sua laureada carreira na Fórmula 1,chega a 91 vitórias, 96 poles e 160 pódios na Fórmula 1. Tal como foi na época em que Michael Schumacher alcançou todos os recordes e outrora eram considerados inalcançáveis e Lewis Hamilton quebrou todas as marcas.

O sucesso deste formidável piloto e sua luta contra o racismo tem incomodado algumas pessoas. Nos últimos meses, Lewis Hamilton, seis vezes campeão na F1, foi criticado por pilotos veteranos, já aposentados ou em fase final de carreira, por sua capacidade nas pistas, por sua luta contra o racismo e até pela roupa que veste.

bernadetealves.com
Michael Schumacher e Lewis Hamilton em Mônaco em 2012

Reconhecer e aplaudir o sucesso do outro é uma forma muito especial de brilhar. Infelizmente a alegria alheia incomoda. A inveja, esse sentimento mesquinho, é inerente ao ser humano. O invejoso é especialista em desmerecer a conquista alheia.

Após comemorar seu feito e de homenagear o heptacampeão Michael Schumacher, com quem agora divide o recorde de triunfos na categoria.  Hamilton fez questão de exaltar os feitos de Schumi, com quem dividiu as pistas de 2010 a 2012. “Ninguém, nem eu imaginaria chegar neste lugar”, declarou o consagrado piloto.

bernadetealves.com
Lewis Hamilton com o capacete de Michael dado pelo filho Mick Schumacher

Hamilton recebeu de Mick Schumacher, filho de Michael, a réplica de um capacete usado pelo heptacampeão quando foi piloto da Mercedes na F1. Os dois se cumprimentaram, e o líder da temporada da F2, que é reserva da Alfa Romeo, parabenizou Lewis:“Recordes estão lá para serem quebrados”, diz Mick.

“Naturalmente, todos sabem que Schumi é um ícone e uma lenda do esporte. O que ele conquistou em tantas áreas, forçando o limite em termos físicos, ele foi realmente o pioneiro em ser o piloto mais preparado na época. O que ele fez pelas duas equipes em que atuou, especialmente na Ferrari, foi simplesmente notável”, declarou Hamilton que substituiu o alemão na Mercedes.

bernadetealves.com
Lewis Hamilton se iguala a Michael Schumacher em 91 vitórias na F1

Na conta oficial de Michael Schumacher foi postado o seguinte texto:”A família Schumacher sobre a vitória número 91 de Lewis Hamilton, igualando o recorde de Michael: um enorme parabéns, uma conquista expressiva de um grande piloto. Não podemos negar que amaríamos Michael manter esses recordes, mas como nós costumamos dizer: recordes estão para ser quebrados.”

Questionado sobre as criticas que tem recebido Hamilton, deixou claro que se incomoda com o que lê e ouve e avisou que, quando chegar o momento em que ele for o mais velho, vai adotar uma postura diferente e vai torcer para que seus recordes sejam quebrados por outros talentos.

bernadetealves.com
Lewis Hamilton festeja o novo recorde com o capacete de Michael Schumacher

“Daqui a 20 anos, quando eu olhar para trás, posso prometer que não vou rebaixar nenhum jovem piloto que estiver vivendo um sucesso. Porque a responsabilidade de um piloto mais velho é fazer brilhar forte a luz o máximo possível e incentivá-los a viver todo o seu potencial”, garantiu o piloto de 35 anos.

O hexacampeão do mundo desabafou. “Não acho que você deva criticar ninguém pela maneira como fazem as coisas. Sou criticado por muitas pessoas, principalmente por pilotos mais velhos. Não sei por quê”.

Ao ser questionado sobre o debate sobre quem é o melhor de todos os tempos, algo que sempre surge quando recordes históricos são alcançados, Hamilton disse: “Você pode ser lembrado por ter os maiores números, e isso seria algo legal de se ter, mas o mais importante é a sua jornada, a forma como você faz as coisas e os obstáculos que você enfrentou. Cada um tem a sua jornada”, explicou.

bernadetealves.com
Lewis Hamilton comemora as 91 vitórias com o capacete de Michael Schumacher

Em julho deste ano, Mario Andretti, principal nome de uma família que é símbolo de esporte a motor nos Estados Unidos e campeão mundial de Fórmula 1 em 1978, criticou Hamilton pelo seu posicionamento na luta contra o racismo. O norte-americano de origem italiana deu uma entrevista ao jornal chileno El Mercurio e alfinetou. “Respeito muito Lewis, mas por que se converter num militante? Ele sempre foi aceito e ganhou o respeito de todo mundo. Acho que o objetivo disso é pretensioso. Sinto muito, ele está criando um problema que não existe”.

Nos stories de sua conta no Instagram, Hamilton criticou as declarações de Mario. “Isso é decepcionante, mas infelizmente é uma realidade que algumas das gerações mais velhas que ainda hoje têm voz não conseguem sair do seu próprio caminho e não reconhecem que há um problema. Novamente, isso é pura ignorância, mas não vai me impedir de continuar lutando por mudanças”, escreveu Lewis.

Fotos: Getty Images