Tenente-Brigadeiro Amaral é o novo Ministro do Superior Tribunal Militar

bernadetealves.com
Presidente do STM, Ministro Almirante de Esquadra Marcus Vinicius Oliveira dos Santos e Tenente-Brigadeiro Amaral, novo Ministro do STM

O Presidente do STM, Ministro Almirante de Esquadra Marcus Vinicius Oliveira dos Santos, deu posse ao Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira, como Ministro do Superior Tribunal Militar, em Brasília. Amaral substitui William de Oliveira Barros, que ficou no STM por 13 anos e que deixou a Corte no dia 30 de setembro.

Em razão das medidas de prevenção necessárias devido à pandemia do novo Coronavírus, a sessão solene  foi realizada no dia 19, no Gabinete da Presidência do STM, com  todos os protocolos previstos e  com a presença restrita de convidados. As demais autoridades e familiares acompanharam a solenidade pelo canal do You Tube do STM.

bernadetealves.com
Ministro Almirante de Esquadra Marcus Vinicius Oliveira dos Santos condecora o Tenente-Brigadeiro Amaral, novo Ministro do STM

O Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira assume tão importante atribuição após 45 anos de serviços prestados à Força Aérea Brasileira (FAB) e, antes de ser nomeado Ministro do STM, ocupava o cargo de Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER).

Durante a cerimônia o Ministro Tenente-Brigadeiro do Ar Amaral foi condecorado com a medalha da Ordem do Mérito Judiciário Militar, no grau Grã-Cruz e foi homenageado pelo Ministro do STM, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Vuyk de Aquino.

“A sua posse como Ministro desta Corte dá sequência natural a seu vitorioso curso, reforçando o entendimento de que cada um encontra na vida exatamente aquilo que traz dentro de si mesmo, sobremodo quando exponencia talentos para superar adversidades”, declarou o Ministro Carlos Vuyk de Aquino.

bernadetealves.com
Tenente-Brigadeiro Amaral é o novo Ministro do Superior Tribunal Militar

Ao assumir o importante desafio e um “novo plano de voo”, o Tenente-Brigadeiro Amaral falou da honra e alegria em integrar a corte mais antiga do país. Falou sobre do desafio de aprender ainda mais e contribuir com a missão do STM, e da complexa  tarefa de julgar os semelhantes.

“Agradeço a Deus e peço a sabedoria de não me desviar do rumo de ser um homem de bem e um instrumento de justiça para os que dependerem do meu julgamento. Que a independência necessária ao bom juiz não signifique a arrogância de achar que somente eu estou certo”, declarou o ministro.

“Darei continuidade ao trabalho da Justiça Militar da União, que é a mais antiga do país, para que continue seu elevado padrão de atender como justiça especializada às necessidades que as Forças Armadas têm”.

“Por fim, reafirmo o compromisso que realizei por ocasião da sabatina feita no Senado e hoje, nesta casa, de manter-me dentro da legislação existente, em especial a Constituição Federal, bem como zelar para a elevação dos valores pétreos do estamento militar e da sociedade brasileira, mantendo o elevado nome da JMU”, concluiu o ministro Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira.

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, falou sobre o legado do Oficial-General deixado na FAB. “Ao encerrar sua missão na Força Aérea, servindo de exemplo, deixará, mais uma vez, um rastro luminoso que continuará em seu novo cargo no STM”, disse Bermudez.

bernadetealves.com
Tenente-Brigadeiro Amaral com o Ministro da Defesa Fernando Azevedo, homenageado pela brilhante carreira na FAB

O Tenente-Brigadeiro Amaral nasceu em 13 de maio de 1960 na cidade do Rio de Janeiro. Ingressou na Força Aérea Brasileira em 3 de março de 1975. O piloto de caça foi  declarado Aspirante a Oficial Aviador em 10 de dezembro de 1981 e atingiu o atual Posto em 31 de março de 2017. O Tenente-Brigadeiro Amaral assumiu, no dia 10 de janeiro de 2019 o cargo de Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER).

Cerimônia de posse do novo ministro do STM, Tenente-Brigadeiro Amaral

Dentre os principais cargos que o Oficial-General  assumiu, destaca-se: Comandante do Corpo de Cadetes da Aeronáutica, Presidente da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), Comandante da Academia da Força Aérea (AFA), Vice-Diretor do Departamento de Ensino da Aeronáutica, Vice-Chefe Interino da Chefia de Operações Conjuntas (CHOC) do Ministério da Defesa, Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Secretário-Geral do Ministério da Defesa e Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica.

O Oficial-General é qualificado líder de esquadrão. Possui cerca de 3.000 horas de voo, das quais mais de 1.000 na Aviação de Caça, e recebeu 18 condecorações nacionais. Além da carreira como militar da Força Aérea Brasileira, o ministro Amaral é bacharel em direito pela UnB e pós-graduado em análise de sistemas pela PUC-Rio.

bernadetealves.com
Tenente-Brigadeiro Amaral é o novo Ministro do Superior Tribunal Militar

O Superior Tribunal Militar é composto por 15 Ministros indicados pelo Presidente da República. Destes, cinco são civis: um oriundo do Ministério Público Militar (MPM), um da carreira de juiz-auditor e três advogados. Das vagas de militares, três são da Marinha do Brasil, quatro são destinadas aos Oficiais-Generais do Exército Brasileirotrês da Força Aérea Brasileira.

A Força Aérea Brasileira pode se orgulhar do trabalho do Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira.

Fotos:Assessoria de Comunicação STM e Cabo Feitosa/CECOMSAER