Primavera gelada no sul do Brasil e neblina e chuva em Brasília

bernadetealves.com
Serra catarinense amanhece com temperaturas abaixo de zero

A primavera normalmente tem como suas principais características chuva forte e calor. Mas quando se trata de atmosfera, muitas variáveis impactam na temperatura e por isso o sul do Brasil amanheceu com geada e temperaturas baixas nesta quarta-feira, dia 20 de outubro.


Segundo especialistas em tempo e clima, existem aquelas variáveis que vêm primeiro do oceano, por exemplo, quando temos um aquecimento da água do Oceano Pacífico, o tal El Niño. Depois esse aquecimento passa para a atmosfera que aí sim provoca mudanças na distribuição de chuva e temperatura. Entre uma coisa e outra existe um pequeno “delay”. Neste momento não estamos com El Niño e nem estamos em Lã Niña que seria o contrário, a água mais fria no Pacífico. Estamos em período de neutralidade.


Segundo meteorologistas da Epagri/Ciram, essa neutralidade do Pacífico dá ainda mais margem para as mudanças bruscas, ora com picos de calor, ora com picos de frio, e é exatamente isso que estamos vivendo.

bernadetealves.com
Primavera gelada em São Joaquim, Santa Catarina

Muitas regiões do país vem enfrentando uma gangorra das temperaturas nas últimas semanas e tudo muda rapidamente. Em plena primavera episódios de geada têm sido registrados na serra catarinense, e lembrando, para isso acontecer, a temperatura mínima tem que ficar abaixo dos 3°C.


A Serra de Santa Catarina amanheceu com geada e temperaturas baixas nesta quarta-feira (20). Em Bom Jardim da Serra, por volta das 5h, fez 2,6ºC, segundo a Epagri/Ciram, órgão que monitora o tempo.


Já em São Joaquim, às 6h, os termômetros marcaram a mínima de 3,42ºC. Na localidade do Vale do Caminhos da Neve houve registro de formação de geada pela manhã. Urupema: 3,28ºC, às 6h; Urubici: 2,76ºC, às 6h; Curitibanos: 4,18ºC, às 6h; Frei Rogério: 4,7ºC, às 6h; e Fraiburgo: 4,8ºC, às 6h.

bernadetealves.com
Cidades de Santa Catarina tem primavera gelada em pleno outubro de 2021

A chegada da primavera não trouxe temperaturas mais amenas para o país. Nos últimos dias, diversas regiões enfrentaram chuvas intensas e uma queda grande nas temperaturas. A mudança de tempo coincide com o fenômeno La Niña, que começou nos últimos dias, e uma ocorrência de ventos que atingem diretamente o Brasil, do chamado padrão negativo na Oscilação Antártica. Ambos favoreceram a alta frequência de frentes frias e, consequentemente, as baixas temperaturas.


Segundo a MetSul, um reforço de ar frio deve passar entre hoje e amanhã pelo Rio Grande do Sul e vai prolongar o período de noites frias no estado. Até sexta (22), o sul gaúcho e a região de Bagé devem ter mínimas abaixo de 10ºC. O calor na região deve retomar apenas em novembro – mas não muito. A previsão é que o mês não registre grandes valores nos termômetros.


Depois do Sul do Brasil, Sudeste e do Centro-Oeste, passarem por dias de instabilidade, a previsão é de que nos próximos dias a temperatura seja mais estável.

Neblina e chuva em Brasília

bernadetealves.com
Neblina encobre monumentos em Brasília


O céu do Distrito Federal amanheceu, neste 20 de outubro, coberto por uma névoa densa e seca. A neblina pôde ser vista nas áreas central e sul da cidade. A Esplanada dos Ministérios, por exemplo, “desapareceu” em meio à névoa nas primeiras horas da manhã.


De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, a névoa seca é formada por fumaça de queimadas e poluentes que se misturam com o vapor da água formado pela umidade elevada, como está no momento.

bernadetealves.com
Neblina encobre céu de Brasília e Lago Paranoá

Segundo o Inmet, a previsão é de mais chuva na capital federal para esta semana, principalmente no final da tarde e noite, com rajada de vento, trovoadas e muita nebulosidade.

Fotos: Reprodução e Mycchel Legnaghi / São Joaquim Online