Laço cor-de-rosa: símbolo de outubro, mês mundial de conscientização a respeito do câncer de mama

bernadetealves.com
Outubro Rosa: mês de conscientização do câncer de mama e da importância do diagnóstico precoce

O laço cor-de-rosa é um símbolo conhecido globalmente, que pode ser visto adornando de peças de roupas a grandes campanhas publicitárias de conscientização ao longo do ano todo, mas, principalmente, em outubro. O Outubro Rosa é um movimento que tem como objetivo principal alertar a todos a respeito do câncer de mama e da importância de um diagnóstico precoce.

O mês lembra todas as mulheres da importância de reservar um tempo para o autocuidado pois a saúde vem em primeiro lugar. Aproveite o Outubro Rosa para fazer o autoexame, marcar mamografia e cuidar de si mesma.

A campanha do laço cor-de-rosa é apoiada por empresas de diversas áreas, publicações e organizações de saúde como o Instituto Nacional do Câncer (Inca) recorrem ao laço cor-de-rosa para chamar atenção para o câncer de mama, divulgando pesquisas sobre o assunto, exortando mulheres a fazer o autoexame e a marcar exames de imagem periódicos para diagnosticar a doença ainda em seu estágio inicial, quando é muito mais fácil combatê-la.

A campanha do Outubro Rosa 2023 tem como objetivo divulgar informações sobre o câncer de mama e fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para prevenção, diagnóstico precoce e rastreamento da doença.

O Câncer de mama

O câncer de mama é o tipo que mais acomete mulheres em todo o mundo, tanto em países em desenvolvimento quanto em países desenvolvidos. Cerca de 2,3 milhões de casos novos foram estimados para o ano de 2020 em todo o mundo, o que representa cerca de 24,5% de todos os tipos de neoplasias diagnosticadas nas mulheres. As taxas de incidência variam entre as diferentes regiões do planeta, com as maiores taxas nos países desenvolvidos.

Para o Brasil, foram estimados 73.610 casos novos de câncer de mama em 2023, com um risco estimado de 66,54 casos a cada 100 mil mulheres.

O câncer de mama também ocupa a primeira posição em mortalidade por câncer entre as mulheres no Brasil, com taxa de mortalidade ajustada por idade, pela população mundial, para 2021, de 11,71/100 mil (18.139 óbitos). As maiores taxas de incidência e de mortalidade estão nas regiões Sul e Sudeste do Brasil.Os principais sinais e sintomas suspeitos de câncer de mama são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Fatores de Risco

bernadetealves.com
Laço cor-de-rosa: símbolo de outubro, mês mundial de conscientização a respeito do câncer de mama

Não há uma causa única para o câncer de mama. Diversos fatores estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres, como: envelhecimento, determinantes relacionados à vida reprodutiva da mulher, histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficente e exposição à radiação ionizante.

Comportamentais/Ambientais

  • Obesidade e sobrepeso, após a menopausa
  • Atividade física insuficiente (menos de 150 minutos de atividade física moderada por semana)
  • Consumo de bebida alcoólica
  • Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X, tomografia computadorizada, mamografia etc.)
  • História de tratamento prévio com radioterapia no tórax

Aspectos da vida reprodutiva/hormonais

  • Primeira menstruação (menarca) antes de 12 anos
  • Não ter filhos
  • Primeira gravidez após os 30 anos
  • Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos
  • Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona)
  • Ter feito terapia de reposição hormonal (estrogênio-progesterona), principalmente por mais de cinco anos

Hereditários/Genéticos

  • Histórico familiar de câncer de ovário; de câncer de mama em mulheres, principalmente antes dos 50 anos; e caso de câncer de mama em homem
  • Alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2.

Origem do Outubro Rosa

bernadetealves.com
Laço cor-de-rosa: símbolo de outubro, mês mundial de conscientização a respeito do câncer de mama

Outubro Rosa é um movimento internacional que se iniciou nos Estados Unidos na década de 80, quando Charlotte Haley, moradora de Simi Valley, Los Angeles, decidiu mudar isso. Sua irmã mais velha e sua filha tinham câncer de mama. Ela começou um movimento local, reivindicando mais investimentos em pesquisa e promovendo autoexame e testes de imagem. Como símbolo, criou um pequeno laço de fita pêssego, sua cor favorita, para ficar preso junto à lapela. A ideia era que outras pessoas perguntassem: “Por que você está usando essa fita?”. Assim, o assunto ganharia circulação. Charlotte distribuía o lacinho em cartões onde se lia: “Fita de conscientização do câncer de mama: Junte-se a esse movimento. Ajude-nos a acordar os legisladores e a América usando essa fita”.

Depois outras ações isoladas informavam as pessoas a respeito do câncer de mama, doença cercada de tabus e estigmas.

O primeiro laço cor-de-rosa foi introduzido pela Fundação do câncer de Mama Susan G. Komen. A fundação ofereceu bonés cor-de-rosa aos sobreviventes do câncer de mama que participavam da Corrida para a Cura desde 1990. Alguns meses mais tarde, em 1991, todos os participantes da Corrida de Nova Iorque receberam um laço cor-de-rosa. No entanto, o laço não teve a importância que se esperava, na medida em que era um pormenor num evento com bastante importância.

O cor-de-rosa fora então escolhido para a cor do laço, tornando-se assim um símbolo internacional para a luta contra o câncer de mama. O The New York Times declarou o ano de 1992 como o ano do Laço Cor-de-Rosa. Em 1997, após o Congresso Americano estabelecer esse mês como o mês nacional de prevenção do câncer de mama, o movimento ganhou força e espalhou-se por todo o planeta.

O Outubro Rosa também é marcado por outra simbologia: a iluminação cor-de-rosa. Muitos prédios públicos e monumentos são iluminados no mês de outubro com essa cor. Esse ato é importante porque representa a preocupação de toda a população em relação ao câncer de mama.

No Brasil, a primeira iniciativa a respeito do Outubro Rosa foi realizada em 2002 quando o Obelisco do Ibirapuera (Mausoléu do Soldado Constitucionalista) foi iluminado de rosa. A partir daí a iniciativa passou a atingir todo o território nacional, ganhando força no ano de 2008 quando houve a participação de várias cidades.

Informações sobre o câncer de mama

  • O câncer de mama pode causar modificações na pele da mama e gerar a saída de secreção pelo mamilo, sendo assim, ao perceber qualquer anormalidade, procure um médico;
  • Nem sempre o câncer é palpável, portanto, o autoexame não dá a certeza de que o paciente não possui a doença. Realize exames médicos periodicamente;
  • O exame mais confiável para a detecção do câncer de mama é a mamografia. Recomenda-se que esse exame seja feito a partir dos 40 anos de idade;
  • O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura;
  • Idade, para mulheres, superior a 50 anos, maternidade tardia, tratamentos hormonais, histórico familiar e uso de álcool e cigarros são fatores de risco para o câncer de mama;
  • Entre as formas de prevenção da doença, recomendam-se alimentação saudável, realização de atividades físicas e evitar o consumo de bebidas alcoólicas e cigarro.
  • O câncer de mama também atinge homens, apesar de serem raros os casos.

O câncer de mama tem cura se descoberto a tempo. Fique atenta aos sintomas e procure imediatamente ajuda. Seu cuidado muda tudo. Priorize você. Sozinhas somos pétalas, juntas somos flores.

Fotos: Reprodução