Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara é inaugurado em Goiânia

bernadetealves.com
Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara é inaugurado em Goiânia com a presença do ministro da Saúde Eduardo Pazuello

O Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara (HMMCC), inaugurado na manhã desta sexta-feira (11/12), pelo prefeito Iris Rezende e a secretária de Saúde Fátima Mrué, contou a presença do Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, do governador Ronaldo Caiado, do presidente do Grupo Jaime Câmara, Jaime Câmara Júnior, filho da homenageada, Senhora Célia Câmara, dentre outras autoridades.

O Hospital Célia Câmara foi concebido para atendimento humanizado e referência no atendimento integral à saúde da mulher e na assistência ao recém-nascido. O HMMCC estava previsto para ser inaugurado como maternidade em maio deste ano, quando, devido à pandemia do coronavírus e a necessidade de ampliar o número de leitos com isolamento, a unidade foi aberta dia 6 de abril como referência para tratar pessoas contaminadas com a COVID-19 em Goiânia. Em novembro, sete meses após o início dos atendimentos, a unidade passou a receber também gestantes com suspeita ou confirmação positiva para a doença.

bernadetealves.com
Jaime Câmara Júnior, presidente do Grupo Jaime Câmara com o governador Ronaldo Caiado e o ministro Eduardo Pazuello

prefeito Iris Rezende, disse que o HMMCCdará mais “dignidade à mãe pobre”. “Ela vai dar luz ao seu filho em um ambiente igual ou melhor onde nascem as crianças dos ricos nos hospitais particulares em Goiânia”.

 “O Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara é a maior maternidade pública do país. São 15 mil metros quadrados de área construída, com 176 leitos. A estrutura tem capacidade para realizar de 800 a 1000 partos por mês. É algo fantástico que estamos deixando para as mães de hoje e para as futuras gerações”, declarou o prefeito Iris Rezende.

bernadetealves.com
Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara é inaugurado em Goiânia

O ministro Eduardo Pazuello defendeu o Sistema Único de Saúde e ressaltou a importância da Maternidade Municipal Célia Câmara tem sido usada, antes da inauguração, como unidade de tratamento da Covid-19. “Ter sido usado como um hospital focado na covid traz um “Q” a mais para essa instalação”, declarou o ministro da Saúde.

“Hoje você observa a grandeza de uma maternidade do SUS no padrão de excelência que a gente espera do Sistema Único de Saúde. Não nos falta recurso, falta gestão. Temos que aplicar melhor nossos recursos, temos que otimizar nossos contratos para podermos chegar no padrão que Goiânia está presenteando a população com essa maternidade”, disse Pazuello.

bernadetealves.com
Ministro Eduardo Pazuello na inauguração do Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara, em Goiânia

A infraestrutura e instalações da maternidade seguem padrões internacionais de qualidade que vão auxiliar a mulher em todos os momentos do parto e pós-parto. “O projeto físico e estrutural da maternidade supera as expectativas de um serviço público convencional. Mas o que mais me fascina é o projeto de qualidade e segurança do atendimento que implantamos. Cada canto foi pensado no acolhimento humanizado e acolhedor da paciente”, diz a secretária de Saúde, Fátima Mrué.

bernadetealves.com
Jaime Câmara Júnior, prefeito Iris Rezende, Ministro Eduardo Pazuello e o governador Ronaldo Caiado

“Aproveito, publicamente, para agradecer todas as pessoas que contribuíram com este feito. Sabíamos o tamanho da nossa missão, mas sempre com a convicção que retornaríamos à nossa rota original, que é proporcionar assistência materno infantil à comunidade goianiense”, declarou o médico Marcelo Cupertino, diretor técnico do HMMCC.

A Maternidade Municipal Célia Câmara fica na Avenida Senador Canedo com Avenida Gercina Borges Teixeira, lote 412, Conjunto Vera Cruz I, Goiânia.

bernadetealves.com
Empresária Célia Câmara, dama da comunicação

Célia Câmara ajudou a escrever a história de Goiânia, na área jornalista e da cultura. A paranaense de Jacarezinho casou com o jornalista Jaime Câmara, em 1943, e com ele teve o filho Jaime Câmara Júnior. Seu marido era dono do Jornal O Popular, fundado em 1938. O casal colaborou com o crescimento da capital de Goiás por décadas.

Com o marido dona Célia ajudou a consolidar a linha editorial da Organização Jaime Câmara. Em 1972 abriu a Casa Grande Galeria de Arte, um espaço para a promoção dos artistas como Antonio Poteiro, Siron Franco, Amaury Menezes, dentre outros talentos. Célia Câmara era uma mulher à frente de seu tempo.

O prestígio era tanto que o empresário da comunicação Jaime Câmara foi eleito prefeito de Goiânia em 1958. Deputado Federal em 1968, pela ARENA e, mais tarde, eleito novamente em 1982, pelo PDS, com expressiva votação. Fundou a Rádio Anhanguera, O Jornal de Brasília em 1964, Televisão Anhanguera e todo o complexo de comunicação. O Jornal O Popular, até hoje continua sendo o maior veículo de comunicação da capital goiana, de insuperável prestígio.

O empresário pioneiro Jaime Câmara faleceu em 29 de outubro de 1989, em Goiânia. Viúva, dona Célia Câmara veio comandar em Brasília o Jornal de Brasília e a Rádio do Grupo. Aqui, tive a honra de ser sua assessora e de acompanhá-la em seus projetos culturais e educacionais.

bernadetealves.com
Empresária Célia Câmara com convidados em um dos estúdios de sua Televisão Anhanguera

Em 1995 Célia criou a Fundação Jaime Câmara no dia em que o Jornal O Popular completava 57 anos de serviços prestados à população. Além do apoio à cultura, atuava em projetos de educação e saúde. Ela foi responsável pela divulgação de novos talentos e profissionalização do mercado artístico em Brasília, Palmas, Goiânia e algumas cidades mineiras.

Carismática,coerência em suas ações, elegante no trato, Célia Câmara era bem relacionada com as missões diplomáticas e representações de organismos internacionais, sediadas em Brasília.

bernadetealves.com
Empresária Célia Câmara (de branco) na Embaixada do Reino de Marrocos

A colecionadora de artes era uma mulher simples, cativante que não se embriagou com o luxo e a riqueza. Suas ações solidárias eram permanentes. Dona Célia era a mesma pessoa nos salões da Corte ou nas comunidades carentes do Distrito Federal. Maria Célia Câmara, infelizmente, faleceu no dia 28 de setembro de 1998, vítima de um infarto.

bernadetealves.com
Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara é inaugurado em Goiânia

Seu trabalho inspirador, seu caráter e dignidade permanecem vivos no nosso coração. É muito gratificante registrar que em 2020, Célia Câmara, recebe esta linda homenagem do prefeito Iris Rezende. Ela empresta seu nome a um Hospital e Maternidade Municipal, de alto padrão, para dar dignidade às mães e atendimento vip aos bebês.