Anvisa aprova vacina contra coronavírus: vitória da vida e da ciência

bernadetealves.com
Sede da Anvisa em Brasília

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, aprovou neste domingo, 17 de janeiro, por unanimidade pela Diretoria Colegiada, o uso emergencial da CoronaVac, produzida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e a Oxford-AstraZeneca, cujo pedido foi feito pela Fiocruz.

Diretores da Anvisa disseram que a vacina é necessária porque não há tratamento precoce contra a Covid-19. “Até o momento, não contamos com alternativa terapêutica aprovada disponível para prevenir ou tratar a doença causada pelo novo coronavírus”, declarou Meiruze Freitas, diretora da Anvisa.

bernadetealves.com
Colegiado da Anvisa aprova por unanimidade uso emergencial da vacina CoronaVac

Em um momento de alta nas infecções e mais de 210 mil vidas perdidas para a covid-19 no Brasil e de caos no sistema de saúde em cidades como Manaus, surge a luz da esperança. Dia de emoção e de comemorarmos a vida. É uma vitória coletiva da ciência brasileira, do SUS e do serviço público. A vacina do Butantan é resultado da determinação e esforços do governo de São Paulo, dos cientistas, de uma instituição pública e de milhares de profissionais de saúde e voluntários que confiaram na Ciência.

bernadetealves.com
Vacina CoronaVac produzida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan de São Paulo

Após as trevas e obscurantismo, a vacina chega para salvar a vida de milhares de brasileiros e proporcionar dias de luz.  Parabéns ao governo de São Paulo, aos cientistas, aos médicos, aos profissionais da linha de frente, aos voluntários e às empresas públicas e privadas que estão vencendo a guerra contra o coronavírus.Vitória da Ciência e da vida.

A primeira pessoa a ser vacinada no Brasil, foi a enfermeira  Mônica Calazans, da UTI do Hospital Emílio Ribas. A aplicação ocorreu por volta das 15h30 no Hospital das Clínicas de São Paulo, pouco depois de a Anvisa autorizar o uso das doses da CoronaVac importadas pelo Instituto Butantan.

bernadetealves.com
Enfermeira Jéssica Pires de Camargo, Mestre de Saúde Coletiva, preparando a vacina CoronaVac para aplicar em Mônica Calazans

Coube a enfermeira Jéssica Pires de Camargo de 30 anos, aplicar a primeira dose da CoronaVac. Ao vacinar a colega Mônica, Jéssica disse que lembrou de todos os profissionais de saúde que perderam a vida para a Covid. “A chegada da vacina traz um sentimento de esperança para que agora as coisas caminhem, esperança que a pandemia acabe logo. E que as vidas perdidas não sejam em vão”, declarou a enfermeira especialista em Controle de Doenças e Mestre de Saúde Coletiva pela Santa Casa de São Paulo.

bernadetealves.com
Governador João Dória, enfermeira Mônica Calazans e enfermeira Jéssica Pires de Camargo

A primeira pessoa vacinada recebeu o selo simbólico com os dizeres “Estou vacinado pelo Butantan” e uma pulseira com a frase “Eu me vacinei” e participou de uma entrevista coletiva ao lado do governador paulista, João Doria. Após ser vacinada, Mônica afirmou que as pessoas não devem ter medo da vacina e a imunização era o que todos esperavam para voltar à vida normal.

  • bernadetealves.com
  • bernadetealves.com
  • bernadetealves.com

“Falo com segurança e propriedade, não tenham medo de se vacinar. Acreditem na vacina. Estou falando agora como mãe, brasileira, mulher negra, que acreditem na vacina. Estou na pandemia desde o inicio. Trabalhando incansavelmente, em dois hospitais. A vacina é a chance de salvar mais vidas”, declarou a enfermeira que trabalha na UTI do Hospital Emílio Ribas.

A enfermeira Mônica Calazans é viúva, tem de 54 anos, é diabética e hipertensa e foi voluntária da terceira fase dos testes clínicos da CoronaVac. “Fui muito criticada. Faziam piadinhas dos testes clínicos e diziam que eu era cobaia de uma pesquisa de vacina. A ciência venceu”, declarou.

bernadetealves.com
Anvisa aprova vacina contra coronavírus: vitória da vida e da Ciência

O Instituto Butantan – ligado ao Governo de São Paulo – informa que a decisão da Anvisa, “comprova mais uma vez, e de forma inequívoca, a segurança e a eficácia da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela instituição em parceria com a biofarmacêutica Sinovac”, disse o Butatan em nota.

bernadetealves.com
Governador João Dória comemora a aprovação da CoronaVac pela Anvisa

No total, o Butantan diz já dispor de 10,8 milhões de doses da CoronaVac em solo brasileiro. “No final de março, a carga total de imunizantes disponibilizados pelo instituto é estimada em 46 milhões de doses”, diz o órgão.

bernadetealves.com
Anvisa aprova vacina CoronaVac: vitória da vida e da Ciência