Livro: instrumento contra a violência da ignorância

bernadetealves.com
Livro: uma arma contra a violência da ignorância

O Dia Mundial do Livro comemorado nesta sexta-feira, 23 de abril, é uma oportunidade para enaltecermos os formadores de leitores: os nobres escritores. Nesse dia, grandes obras da literatura mundial são relembradas, discutidas e reverenciadas.

Pela leitura e pela celebração do Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais, nós podemos nos abrir para os outros, apesar da distância, e podemos viajar graças à imaginação.

bernadetealves.com
Livro: instrumento contra a violência da ignorância

Os livros são ferramentas poderosas para combater o isolamento, reforçar os laços entre as pessoas, expandir horizontes, ao mesmo tempo em que estimulam a mente e a criatividade e proporcionam bem-estar.

bernadetealves.com
Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais

Em tempos de pandemia o livro tornou-se um companheiro fiel. Ler é celebrar a importância da leitura, fomentar o crescimento das crianças como leitores, assim como promover o amor pela literatura ao longo da vida e a integração no mundo do trabalho.


Neste dia dedicado ao livro rendo homenagem a duas especiais escritoras de Brasília: Isabella Carpaneda e Gracia Cantanhede. Duas mulheres honradas, formadoras de leitores e que amam Brasília. Isabela é best-seller da educação e Gracia a dama dos poemas.


Essa data foi escolhida em tributo aos escritores Miguel de Cervantes, Inca Garcilaso de la Vega e William Shakespeare, que morreram em 23 de abril de 1616. Nesse dia, grandes obras da literatura mundial são relembradas, discutidas e reverenciadas.

bernadetealves.com
Edifício sede do Real Gabinete Português de Leitura, Rio de Janeiro

Em homenagem ao Dia Mundial do Livro, convido você para uma viagem pelo mundo do conhecimento nos templos da leitura pelo mundo afora como Real Gabinete Português de Leitura, Rio de Janeiro; Biblioteca Joanina de Coimbra, Portugal; Biblioteca do Mosteiro de Admont, Áustria; Biblioteca George Peabody, Baltimore, EUA; Biblioteca da Trinity College, Dublin – Irlanda; Biblioteca pública de Nova York, Estados Unidos; e Biblioteca Palafoxiana, Puebla – México.


Estes espaços são verdadeiros templos que produzem, armazenam e disseminam a ciência, as letras e as artes. Tesouros da humanidade.

Real Gabinete Português de Leitura

bernadetealves.com
Real Gabinete Português de Leitura, Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro abriga um dos melhores exemplos arquitetônicos do conhecido estilo neomanuelino. O prédio construído entre a metade do século XIX e começo de século XX, resgata o estilo gótico-renascentista popular durante o reinado de Manuel I de Portugal. A decoração sobrecarregada do Real Gabinete Português de Leitura é um exemplo perfeito dessa estética. O espaço é indescritível.

Biblioteca do Mosteiro de Admont

bernadetealves.com
Biblioteca do Mosteiro de Admont, Áustria

O mosteiro de Admont, fundado em 1074,nos Alpes austríacos, é um dos principais centros culturais e espirituais da Idade Média. É neste local que fica uma das bibliotecas mais bonitas do mundo projetada pelo arquiteto Joseph Hueber, um artista barroco que criou uma verdadeira “catedral de luz”. A biblioteca se destaca por suas cúpulas decoradas com afrescos coloridos, belas prateleiras em tons brancos e dourados, portas secretas e esculturas de Josef Stammel. É considerada por muitos como a Oitava Maravilha do Mundo.

Biblioteca Joanina de Coimbra

bernadetealves.com
Biblioteca Joanina, Universidade de Coimbra, Portugal

Construída entre 1717 e 1728 por ordem do rei João V de Portugal, a biblioteca se tornou um lugar imprescindível de Coimbra que se destaca por sua decoração rococó que faz com que ela se pareça mais uma capela que um arquivo bibliográfico. Além dos valiosos exemplares de livros, estantes com folha de ouro feitas com madeiras exóticas e tetos pintados, fazem do espaço um palácio do conhecimento.

Biblioteca George Peabody

bernadetealves.com
Biblioteca George Peabody Baltimore, Maryland, Estados Unidos

Outra biblioteca que merece ser conhecida fica em Baltimore, a cidade mais povoada do estado de Maryland, Estados Unidos. O edifício foi construído no final do século XIX por George Peabody, conhecido como o pai da filantropia moderna. A sala de leitura se destaca pelos andares repletos de colunas e balcões de ferro forjado.

Biblioteca da Trinity College

bernadetealves.com
Trinity College Dubim, Irlanda

A Trinity College de Dublin é a maior biblioteca para pesquisas da Irlanda com mais de quatro milhões de livros, dentre eles o Livro de Kells, um manuscrito cristão meticulosamente decorado, cujas origens remontam ao século IX. Desde 1801 o templo do conhecimento recebe um exemplar de todos as obras publicados na Grã-Bretanha e na Irlanda. A biblioteca encanta pelas estantes de madeira, bustos em mármore, pequenas escadas e uma harpa muito antiga que se tornou um emblema nacional.

Biblioteca pública de Nova York

bernadetealves.com
Biblioteca Pública de Nova York, Estados Unidos

Um emblemático edifício abriga uma das bibliotecas mais bonitas do mundo, é uma das maiores dos Estados Unidos. As famosas esculturas dos leões na entrada, os afrescos da Rose Main Reading Room, e os enormes candelabros e mesas de carvalho são os protagonistas do lugar preferido dos pesquisadores e turistas.

Biblioteca Palafoxiana

bernadetealves.com
Biblioteca Palafoxiana, Puebla – México

A biblioteca Palafoxiana, na cidade de Puebla, no México, é a biblioteca pública mais antiga da América. Foi fundada em 1646 pelo bispo espanhol Juan de Palafox e Mendoza para ser um espaço aberto para todos. Tudo nela é encantador.


Fotos: Divulgação e Minervino Junior/CB/D.A Press. Brasil. Brasília