Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
“Anjo Bom da Bahia” se torna Santa Dulce dos Pobres

A beata brasileira Irmã Dulce foi canonizada neste domingo (13/10) pelo papa Francisco, em cerimônia realizada no Vaticano. Com dois milagres reconhecidos pela Igreja Católica, a freira baiana nascida em 1914 em Salvador com o nome de Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, agora  é chamada Santa Dulce dos Pobres.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves

A cerimônia de canonização do “Anjo Bom da Bahia”, que dedicou sua vida a servir os pobres e os necessitados, foi na Praça de São Pedro, no Vaticano, com a presença de numerosos bispos, arcebispos e cardeais, além de vários religiosos, missionários ,autoridades brasileiras e cerca de 50 mil pessoas. A Santa Sé estima que em torno de dez mil brasileiros participaram da celebração litúrgica.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
Cerimônia de Canonização de Irmã Dulce, na Praça São Pedro, no Vaticano

Além da beata Irmã Dulce, foram canonizados outros quatro beatos: o britânico John Henry Newman (1801-1890), a italiana Giuseppina Vannini (1859 -1911), a indiana Mariam Thresia Chiramel Mankidiyan (1876 -1926) e a suíça Marguerite Bays (1876 -1926). No altar armado à frente da Basílica de São Pedro, foram colocadas relíquias dos novos santos.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
Governador da Bahia Rui Costa na cerimônia de canonização de Irmã Dulce no Vaticano

A celebração ainda foi assistida por autoridades dos cinco países, entre eles o príncipe Charles, herdeiro do trono britânico, o presidente da Itália, Sergio Mattarella, o vice-presidente do Brasil  Hamilton Mourão, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, o governador da Bahia, Rui Costa, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o ex-presidente da República José Sarney, o procurador-geral da República, Augusto Aras, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), entre outros políticos.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
Príncipe Charles ao lado das autoridades brasileiras

A missa teve início por volta das 10h (horário local), com uma liturgia específica para canonizações. Foi rezada a “Ladainha de Todos os Santos”, o que ocorre só em momentos solenes da Igreja Católica. A canonização só é feita pelo Papa, no Vaticano. O cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação das Causas dos Santos, leu uma biografia dos cinco beatos, que em seguida foram declarados santos pelo Papa Francisco.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
Cardeal Angelo Becciu, prefeito da Congregação das Causas dos Santos, na cerimônia de Canonização de Irmã Dulce

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves

“Pela honra da Santíssima Trindade, pela exaltação da fé católica e o fortalecimento da vida cristã com a autoridade do Nosso Senhor Jesus cristo, dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo e nosso depois de haver longamente refletido, invocado tantas vezes a ajuda divina e escutado o parecer de muitos de nossos irmãos no episcopado, declaramos e definimos Santos os beatos”, declarou o Papa.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves

Após citar o nome da brasileira declarou: Inscrivamo-los no Álbum dos Santos, estabelecendo que eles sejam venerados assim por toda a Igreja. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”, disse Francisco. “Irmã Dulce concretizou plenamente a sua ação caritativa com a fundação de uma associação de obras sociais e a construção de uma casa de acolhimento, o ‘Albergue Santo Antônio’”, diz o livreto sobre a cerimônia deste domingo.

“Sua caridade era maternal, carinhosa. A sua dedicação aos pobres tinha uma raiz sobrenatural e do Alto recebia forças e recursos para dar vida a uma maravilhosa atividade de serviço aos últimos.“

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
Cerimônia de Canonização de Irmã Dulce no Vaticano

Ao se dirigir à multidão que lotava a Praça São Pedro, o Papa citou trecho do Evangelho de Lucas para destacar a importância da fé e da solidariedade. “Precisamos de ser curados da pouca confiança em nós mesmos, na vida, no futuro; curados de muitos medos; dos vícios de que somos escravos; de tantos fechamentos, dependências e apegos: ao jogo, ao dinheiro, à televisão, ao celular, à opinião dos outros”, comentou Francisco. “Mas a fé caminhar juntos, jamais sozinhos. Constitui nossa tarefa ocuparmo-nos de quem deixou de caminhar, de quem se extraviou: somos guardiões dos irmãos distantes. Quer crescer na fé? Ocupa-se dum irmão distante”, acrescentou o Papa.

 

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
Irmã Dulce se torna Santa Dulce dos Pobres

Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes após completar seus estudos superiores, ingressou na vida religiosa como noviça na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, ligada à Ordem dos Frades Menores, servindo como enfermeira e professora. Em Salvador, desenvolveu um intenso trabalho social, tendo fundado hospitais de caridade e construído uma das maiores obras de assistência social gratuita do país. Conhecida como “anjo bom da Bahia”, morreu em 1992, aos 77 anos e foi beatificada em 2011 pelo Papa Bento XVI.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
Cerimônia de Canonização de Irmã Dulce no Vaticano

Neste domingo 13 de outubro, Irmã Dulce foi reconhecida como santa pela Igreja Católica em celebração autorizada pelo Papa Francisco, no Vaticano. A baiana, que teve dois milagres reconhecidos pela Santa Sé, é a primeira santa nascida no Brasil.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
Autoridades brasileiras na cerimônia de canonização de Irmã Dulce, no Vaticano

“Participei da cerimônia de canonização do Anjo Bom da Bahia,  pelo Papa Francisco. Irmã Dulce, que com grande amor e fé intercedeu pela saúde e vida de milhares de brasileiros, torna-se santa de todo nosso Brasil e do mundo”, comentou Mourão.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves
Papa Francisco com o vice-presidente do Brasil, general Hamilton Mourão e a esposa Paula Mourão

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que á judeu, destacou a atuação do Papa “para aumentar o diálogo da fé entre as nações e entre as religiões, estimulando o fortalecimento de valores comuns para a justiça e a paz no mundo. Para Alcolumbre, “a Igreja Católica brasileira vive um grande momento com a canonização da Irmã Dulce”.

O governador Rui Costa, da Bahia, disse que a celebração realizou o sonho de milhares de baianos, nordestinos e brasileiros. “É um sonho realizado, o reconhecimento de alguém que dedicou a vida a cuidar do próximo. Agora aguardamos a nossa missa, no próximo domingo, em Salvador”, afirmou Rui.

“É uma emoção muito grande acompanhar a canonização do nosso Anjo Bom da Bahia aqui no Vaticano. Nas minhas orações, pedi que ela continue guiando nossos caminhos e olhando pelos que mais precisam”, declarou o prefeito de Salvador ACM Neto.

Que Santa Dulce dos Pobres toque o coração de todos nós para que percebamos a iniquidade da desigualdade social em nosso país e trabalhemos arduamente para reduzi-la.

Irmã Dulce é canonizada e se torna Santa Dulce dos Pobres - Bernadete Alves

Com a canonização da Irmã Dulce, a prece escrita pelo então arcebispo de Salvador, Dom Geraldo Magella, em 2011, teve a palavra”bem-aventurada” trocada por “santa”. A troca é para ressaltar a santidade da religiosa.

“Senhor nosso Deus, lembrados de vossa filha, a santa Dulce dos Pobres,
cujo coração ardia de amor por vós e pelos irmãos,
particularmente os pobres e excluídos, nós vos pedimos:
dai-nos idêntico amor pelos necessitados;
renovai nossa fé e nossa esperança e concedei-nos,
a exemplo desta vossa filha,
viver como irmãos, buscando diariamente a santidade,
para sermos autênticos discípulos missionários de vosso filho Jesus.
Amém.”