Brasil conquista o quarto título  no Circuito Mundial de Surfe

bernadetealves.com
Ítalo Ferreira, campeão mundial de surfe 2019

O Brasil se firma como uma das potências do surfe a nível internacional. A vitória do potiguar Ítalo Ferreira em 2019 dá ao Brasil seu quarto título mundial. Primeiro foi Gabriel Medina em 2014, depois Adriano de Souza em 2015 e Gabriel Medina em 2018.

bernadetealves.com
Surfista Ítalo Ferreira no Havaí
bernadetealves.com
Ítalo Ferreira

O maior feito foi em 2019 foi com direito a final decisiva no Billabong Pipe Masters, última etapa do Circuito Mundial de Surfe, realizada na ilha de Oahu, no Havaí, com dois brasileiros: Medina e Ítalo. Além do troféu pela conquista em Pipeline, Ítalo ainda garantiu a vaga nas Olimpíadas de Tóquio em 2020 ao lado de Gabriel Medina, vice-campeão da temporada.

bernadetealves.com
Ítalo Ferreira, campeão mundial em 2019 e Gabriel Medina bi-campeão mundial

O surfista da Baía Formosa, RN, tornou-se o primeiro nordestino Campeão Mundial de Surfe. O potiguar também venceu em 2019 as etapas de Gold Coast (Austrália) e de Peniche (Portugal). Outra conquista do surfe brasileiro em 2019 que teve Ítalo como protagonista veio em setembro nos Jogos Mundiais de Surfe, realizados na praia de Kisakihama, em Miyazaki (Japão).

O potiguar garantiu o triunfo ao cravar um dez após completar um aéreo incrível, o que lhe garantiu o melhor somatório da final (17,77).  O norte-americano Kolohe Andino ficou com a prata (17,06). E Gabriel Medina somou 14,53 para garantir o bronze.

bernadetealves.com
Ítalo Ferreira apresenta seu troféu aos brasileiros

Ítalo Ferreira desembarcou ontem em São Paulo transbordando de alegria. O atual campeão mundial de surfe falou da final emocionante diante de Gabriel Medina, que valeu o título diante do compatriota e bicampeão da categoria. Antes disso, uma vitória sobre a lenda Kelly Slater. Um roteiro perfeito para a primeira conquista.

“Deus escreveu a melhor história possível. Contra o Yago (Dora) foi difícil, era um cara de quem já tinha perdido. Fui para a semifinal e peguei o Kelly (Slater), um cara que gosta de botar muita pressão desde o começo (…) Acabei vencendo os dois melhores de todos os tempos (em Pipeline). Gabriel é um cara quase impossível de vencer em Pipeline”, disse o campeão mundial Ítalo.

bernadetealves.com
Potiguar Ítalo Ferreira, Campeão Mundial de Surfe 2019

Sobre 2020 o potiguar falou:“ Vai ser um ano de correria. Pode ser um ano incrível se eu conquistar meu objetivo: ganhar a medalha olímpica. Começo minha preparação já em janeiro. Sempre fiz isso, dar um passo sempre à frente. Foi assim quando entrei no circuito em 2015 e quis ser o rookie of the year (novato do ano). O circuito desgasta muito”.

Nesta segunda-feira, Ítalo Ferreira segue para Natal, no Rio Grande do Norte, onde vai desfilar em carro aberto do corpo de bombeiro. E depois vai para sua cidade, Baía Formosa, onde começou a praticar o surfe e deve ser recepcionado pelo público local.

O jornalista da Revista Hardcore Adriano Vasconcelos analisou a conquista do Campeonato Mundial de Surf pelo brasileiro Ítalo Ferreira e afirmou o Brasil está bem representado no esporte mundialmente e vai brigar por medalhas nos Jogos Olímpicos de 2020.

bernadetealves.com
Surfista Silvana Lima

Além da medalha de ouro na categoria masculina, o Brasil também fez bonito na disputa feminina, com a cearense Silvana Lima, vice-campeã.

O futuro também promete ser dourado. No Mundial Júnior, o catarinense Lucas Vicente foi o vencedor. Para ficar com o título concedido pela Liga Mundial de Surfe (WSL, em inglês), o atleta do Brasil derrotou o norte-americano Kade Matson na final do Taiwan Open of Surfing.

bernadetealves.com
Lucas Vicente

Na decisão, Lucas fez um aéreo incrível na última onda que lhe permitiu vencer a disputa por 17,56 a 17,40. Desta forma o Brasil permaneceu no topo da competição, após a conquista de Mateus Herdy na última edição do Mundial.