Sociólogo Fernando Jorge Caldas perde a vida para a Covid

bernadetealves.com
Sociólogo Fernando Jorge Caldas Pereira

É com pesar que registro o falecimento do sociólogo Fernando Jorge Caldas, aos 70 anos, vítima da Covid-19. Ele estava internado na UTI do Hospital Santa Lúcia, há 30 dias. Ontem, o apaixonado por Brasília, faleceu  às 19 horas e a cidade perda mais um cidadão, um conselheiro das causas sociais.

Fernando Jorge deixa a mãe Dona Lígia, de 102 anos, o filho Arthur Brant e um neto de 5 anos e o irmão Eduardo Jorge, ex-secretário da Presidência da República. Sua vida perdida para a Covid entristece o coração dos familiares e amigos. Nossos sentimentos a todos.

O expert em análises e pesquisas e conhecedor da política nacional,  criou o Instituto de Pesquisas O&P Brasil e foi importante na campanha de Fernando Henrique Cardoso. No Distrito Federal  fez pesquisas para o governo Joaquim Roriz e para o governo Rollemberg. Era respeitado em todas ideologias políticas. Assessorou inúmeros governadores e parlamentares. Dentre eles Sigmaringa Seixas e participou do processo de autonomia política do Distrito Federal.

O ex-governador Rodrigo Rollemberg homenageou o amigo e conselheiro em suas redes sociais. “Fernando Jorge era muito mais que um amigo muito querido. Era um conselheiro. Poucas pessoas conheciam tão bem a realidade social e política do DF como ele. Eu, Márcia e toda minha família estamos muito tristes. Deus o receberá de braços abertos. E que Deus conforte seus familiares e amigos”.

O jornalista Paulo Fona também demonstrou toda sua tristeza com a partida do amigo. “Fernando Jorge partiu deixando entre nós um imenso sentimento de dor. Ele era um grande amigo, espirituoso, engraçado e muito inteligente. Profundo conhecedor da política nacional e mais ainda da política local. Com suas análises e pesquisas, Fernando tinha a capacidade de nos convencer do melhor caminho a ser percorrido, numa campanha ou num governo. Muita tristeza!”