Mulheres do DF com risco de desenvolver câncer de mama terão mapeamento genético gratuito

bernadetealves.com

A genética ajuda na depressão, prevenção e tratamento do câncer e também auxilia até quem quer parar de fumar, garante o oncologista Fernando Maluf em recente entrevista ao programa Bem Estar.

“A genética também tem sido usada em tratamentos de câncer. São duas frentes: os testes para saber a predisposição para um câncer (para se prevenir) e testes genéticos que avaliam o tumor (melhor tratamento)”, informa o oncologista.

Segundo ele cada código genético é constituído por bilhões de letras e cada sequência forma um gene. Se a sequência de uma pessoa é ABC e ela tiver AB ou ACD, houve mutação, que não significa uma doença, necessariamente. Após a investigação é possível afirmar se está correlacionada com alguma doença ou se é apenas uma característica.

bernadetealves.com
Mulheres com risco de desenvolver câncer de mama terão mapeamento genético gratuito no DF

Dada a importância do mapeamento genético para prevenir precocemente o câncer, o deputado distrital  Rafael Prudente, presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, ingressou com projeto de lei.

A  Lei nº 6733 sancionada pelo governador Ibaneis Rocha, no dia 26, deste mês, busca assegurar a realização de exames de mapeamento genético para mulheres com risco elevado de câncer de mama. A lei torna obrigatória a oferta desses exames em todos os hospitais vinculados à Secretaria de Saúde do Distrito Federal, que fica também encarregada de equipar todos os laboratórios dos hospitais que ainda não possuam recursos humanos ou materiais para tal.

bernadetealves.com
Deputado Rafael Prudente autor da Lei nº 6733 que garante mapeamento genético para mulheres do DF com risco de câncer de mama

O deputado distrital Rafael Prudente comemorou a sanção e a publicação da lei no Diário Oficial do DF.  “Apesar do medo que o câncer provoca entre os pacientes e familiares, em razão do alto índice de óbitos, a neoplasia maligna tem cura. As chances de vencer essa temida moléstia são maiores quando o diagnóstico ocorre no estágio inicial da doença”, disse o deputado Rafael Prudente.

A lei, que tem como  finalidade identificar uma predisposição genética para o câncer de mama ou de ovário, determina que o GDF assegure  todos os recursos necessários à disponibilização do teste genético em mulheres classificadas em laudo médico como de alto risco de desenvolver câncer de mama. Esse teste identifica mutação no gene BRCA. Mutações nos genes BRCA 1 e BRCA 2 aumentam muito as chances da mulher desenvolver câncer de mama ou de ovário.

bernadetealves.com
Mulheres com risco de desenvolver câncer de mama terão mapeamento genético gratuito no DF

Pela publicação “A Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal deve preparar os laboratórios dos seus hospitais para credenciá-los na coleta do material”. Além disso, o GDF tem 60 dias para editar os atos que se fizerem necessários para a fiel execução da lei.

bernadetealves.com
Mulheres com risco de desenvolver câncer de mama terão mapeamento genético gratuito no DF