Estátuas de Brasília conscientizam população sobre prevenção da Covid

Máscara: proteção contra o coronavírus - Bernadete Alves
Servidores do Metrô-DF 

A máscara é um dos recursos mais importantes para a prevenção da Covid-19. Para conscientizar a população a usar o equipamento de proteção se for necessário sair de casa durante o isolamento social, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa resolveu ‘vestir’ as estátuas da cidade.

JK e dona Sarah e até o Troféu Candango ‘puseram’ as suas máscaras de proteção.Em campanha mundial, monumentos estão servindo para ampliar a conscientização da população de que é preciso agir para parar o novo coronavírus.

bernadetealves.com
Estátua do Troféu Candango

O secretário de Cultura Bartolomeu Rodrigues,diz que a iniciativa é para reforçar a importância da prevenção da doença. “O objetivo da campanha é contribuir com uma mobilização que exige participação de todas as pessoas, sem exceção. Essas imagens rompem o silêncio para mais uma vez nos ajudar a atravessar esse momento decisivo de nossa história”.

A campanha da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) se soma a outras ações do GDF para conscientizar a população a usar o equipamento de proteção.

bernadetealves.com
Estátuas de Dona Sarah e o presidente JK ‘vestem ‘ máscaras para conscientizar a população sobre a prevenção da Covid

A infectologista Joana D’Arc, que é médica do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e professora universitária  fala da eficácia da máscara no controle da transmissão do coronavírus.

“A gente sabe que 50% das pessoas que transmitem a doença são assintomáticas, e a máscara vai reter a gotícula que sai quando a gente fala, espirra ou tosse. Então, usá-la vai ajudar a controlar o vírus e evitar a transmissibilidade”, assegura Joana D’Arc.

“Uma pessoa com coronavírus pode transmitir a doença para 70% das pessoas que estão ao redor dela, e se ela usa a máscara, pode transmitir apenas para 5%”, diz a infectologista.

bernadetealves.com
Mulheres se protegem contra o coronavírus no Metrô de Brasília

A médica lembra que a máscara é essencial, mas ela não substitui as outras medidas de cuidado com relação ao coronavírus. “Se você está na rua, você tem que manter o distanciamento seguro das outras pessoas porque não se sabe como está a máscara da outra pessoa, como ela utilizou, se o tempo está adequado, se essa máscara está filtrando, há quanto tempo a pessoa está utilizando ou se ela foi higienizada adequadamente”.

Qual o cuidado que a pessoa deve ter ao usar a máscara e como deve ser higienizada?

bernadetealves.com

Segundo a médica Joana D’Arc, as máscaras têm uma durabilidade de três horas de uso, por isso que após esse período é importante  higienizá-las em casa com água e sabão e depois colocar de molho em água sanitária por 10 minutos. Depois enxaguar, colocar para secar e passar com ferro quente. “Essas  são as três formas de inativar o vírus da máscara”.