Cristo Redentor presta tributo às vidas perdidas pela Covid-19

bernadetealves.com
Cristo Redentor, Rio de Janeiro

Cristo Redentor, monumento mais significativo do Brasil e do mundo, se iluminou na noite de 1º de julho, para prestar um tributo aos mais de 500 mil mortos pela Covid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus, no mundo.

bernadetealves.com

A estátua no Parque Nacional da Tijuca, transmitiu esperança para a humanidade com mensagens em vários idiomas e a certeza de que todos estamos juntos em prol da vida e que vidas perdidas importam.

O ato foi uma iniciativa da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil e pela Cáritas do Brasil  e com apoio das Nações Unidas. Projeções exibiam as frases “mais de 500 mil vidas”, “Não existe ninguém de quem alguém não sentirá falta”, seguida de uma cruz e a palavra “mundo”.

bernadetealves.com

Atualmente, o total de óbitos causados pela pandemia da Covid-19 em todo o mundo é de 511.851. O Brasil ultrapassou hoje a marca dos 60 mil óbitos.

bernadetealves.com
Cristo Redentor presta tributo às vidas perdidas pela Covid-19 no Brasil

O tributo também se estendeu aos profissionais considerados essenciais e aos voluntários anônimos e que, por isso, continuam trabalhando durante a pandemia no Brasil. Projeções destacavam a importância do profissionais de saúde, Bombeiros, Garis, Trabalhadores de supermercados e farmácias, motoristas dos transportes públicos.

O Cristo Redentor é considerado uma das sete maravilhas do mundo e um dos principais pontos turísticos da Cidade do Rio de Janeiro. Esta é mais uma ação de solidariedade.

bernadetealves.com
Cristo Redentor transmite esperança para a humanidade

Fotos: Mauro Pimentel/AFP