Setembro Roxo: Mês de Conscientização e Divulgação da Fibrose Cística

bernadetealves.com

A fibrose cística, também chamada de doença do beijo salgado ou mucoviscidose, é genética, ainda não tem cura e atinge um em cada 10 mil nascidos vivos no país. Por se tratar de uma doença genética não é contagiosa, a pessoa já nasce com ela, e pode ser detectada logo no nascimento, com o teste do pezinho, entre o 3º e 7º dia de vida. A conscientização é fundamental para garantir o diagnóstico precoce e, com isso, o tratamento adequado ao longo da vida do paciente, diminuindo os seus efeitos sobre o organismo.

A doença afeta principalmente os pulmões, o pâncreas e o sistema digestivo. Geralmente, causa sintomas como tosse crônica, diarreia e pneumonia. O tratamento é composto por fisioterapia respiratória diária, que contempla exercícios para ajudar na expectoração e limpeza do pulmão, evitando assim infecções; atividade física para fortalecimento e aumento da capacidade respiratória; ingestão de medicamentos como enzimas pancreáticas para absorção de gorduras e nutrientes; antibióticos; polivitamínicos e inalação com mucolíticos, que também auxiliam na expectoração.

Este ano, por causa da pandemia do novo coronavírus, a campanha Setembro Roxo será online. Com o mote, “A gente te entende”, a campanha vai relacionar os recentes cuidados para a prevenção contra a covid-19 com os costumes de quem tem a fibrose cística.

“O uso de álcool em gel, máscaras e o isolamento social são, há muito tempo, grandes aliados das pessoas com a fibrose cística. São cuidados que tomamos desde que recebemos nosso diagnóstico e que, agora, com a pandemia, se tornaram comuns a toda a população”.

bernadetealves.com
Setembro Roxo: Mês de Conscientização da Fibrose Cística

Verônica Stasiak Bednarczuk, diagnosticada com fibrose cística aos 23 anos e diretora-geral do Unidos pela Vida – Instituto Brasileiro de Atenção à Fibrose Cística, organização social que realiza a campanha Setembro Roxo com o apoio de voluntários e também com o parlamento brasileiro, diz que as recomendações para prevenção da Covid-19 são conhecidas dos pacientes de fibrose cística.

“O uso de álcool em gel, máscaras e o isolamento social são, há muito tempo, grandes aliados das pessoas com a fibrose cística. São cuidados que tomamos desde que recebemos nosso diagnóstico e que, agora, com a pandemia, se tornaram comuns a toda a população”, Verônica Stasiak.

bernadetealves.com
Congresso Nacional iluminado em apoio ao Mês de Conscientização da Fibrose Cística

Em apoio ao Setembro Roxo, o Congresso Nacional foi iluminado neste sábado 5 de setembro, por  iniciativa da senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP).  “A ideia de iluminar o Congresso é dar visibilidade e despertar o interesse da sociedade para essa doença, que ainda é desconhecida por grande parte da população, o que acaba dificultando a busca pelo diagnóstico e tratamento adequado. Precisamos torná-la mais conhecida, para que o diagnóstico possa ser realizado e o tratamento seja mais eficaz”, declara a senadora Mara Gabrilli.

Fotos: Agência Senado