Prematuros: os gigantes na luta pela vida

bernadetealves.com

Neste Dia Mundial da Prematuridade, nossa homenagem ao milagre da vida e à força das mães destes pequeninos em tamanho e gigantes na luta pela sobrevivência.

Ser mãe de prematuro é conhecer a força interior, é sofrer de preocupação a noite toda, mas estar de pé no outro dia para ver o filho conseguir sobreviver a prematuridade e trazê-lo saudável para casa depois de uma montanha russa de emoções e sob a proteção de Maria Santíssima e de Deus, o Senhor do Universo.

bernadetealves.com

A gestação normal tem duração de 37 a 42 semanas. Os bebês que nascem com menos de 36 semanas e seis dias são considerados partos prematuros. No Brasil, de acordo com especialistas do Ministério da Saúde, cerca de 340 mil bebês nascem anualmente antes do tempo necessário para total formação, o que é equivalente a mais de 12% dos nascimentos no país.

Segundo o Ministério da Saúde, a prematuridade é a principal causa de morte no primeiro mês de vida, por isso a necessidade de após o nascimento o bebê ficar sob cuidados médicos em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN).

bernadetealves.com
Prematuros: os gigantes na luta pela vida

Alguns bebês nascem com dificuldade para respirar, pois não houve a maturação por completa dos pulmões, outros vão devido ao grau de sua prematuridade. Os prematuros extremos são aqueles que nascem entre a 25ª e a 27ª semana de gestação e precisam de cuidados ainda maiores, já que nesse período da gravidez nem todos os seus órgãos estão formados. Normalmente esses passam um período maior na incubadora, para obtenção de peso e desenvolvimento dos pulmões, completando o ciclo da gestação fora do útero da mãe.

bernadetealves.com
Unidade de terapia intensiva neonatal do Hospital Moinhos de Vento – POA

O período mais crítico para todo recém-nascido são as primeiras seis horas de vida. Para o bebê prematuro, são as primeiras 72 horas. A realidade prematura assusta toda mãe e causa sofrimento. Só quem passa por isso sabe como foi.

A relação mãe e filho é eterna, por isso, antes de engravidar é preciso tomar uma série de medidas para uma gestação saudável. O primeiro passo é cuidarmos da nossa saúde e ter disposição para cuidarmos de quem vive conosco. É necessário fazer um pré-natal bem feito, ter relacionamentos saudáveis, evitar uso de cigarro e drogas, pois o estresse é um dos fatores de risco para a prematuridade.

bernadetealves.com
Pré-natal bem feito evita prematuridade

Segundo os ginecologistas, o parto prematuro pode ser causado por diversas questões relacionadas à saúde da mãe antes e durante a gestação. Algumas das causas são: ruptura de membrana, hipertensão crônica, pressão alta durante a gestação, deslocamento prematuro da placenta, infecções uterinas, gestação múltipla, fertilização in vitro, alimentação ruim durante o período gestacional e o estresse emocional.

  • bernadetealves.com
  • bernadetealves.com

O Novembro Roxo surgiu para conscientizar  as autoridades e a sociedade sobre os desafios da prematuridade. A campanha também alerta as gestantes sobre os fatores de risco que podem ocasionar o parto prematuro.