Probióticos: combustíveis para a flora intestinal

bernadetealves.com

No Século III a.C., Hipócrates (Pai da Medicina) afirmou que “todas as doenças começam no intestino”. Segundo a ciência o intestino tem interferência no sistema imunológico, desintoxicação, inflamação, produção de neurotransmissores e vitaminas, aproveitamento de gordura e carboidrato.

Estudos afirmam que 95% de todas as doenças têm início no intestino. Isso acontece porque as bactérias que o colonizam, também conhecidas como flora ou microbiota intestinal, têm influência direta sobre várias funções diferentes do nosso organismo (incluindo as metabólicas e imunológicas).

bernadetealves.com

Um desequilíbrio nessa colônia pode levar a problemas como diabetes, síndrome metabólica, síndrome do intestino irritável, doenças cardiovasculares e até mesmo câncer. Isso sem falar no eixo cérebro-intestino, que é a prova de que esses dois órgãos trocam informações e comandos sobre nosso corpo constantemente.

bernadetealves.com
Sintomas de desequilíbrio da flora intestinal

Para mantermos uma boa saúde, é preciso fortalecer os microrganismos “do bem” com alimentos apropriados para que nossa barreira intestinal funcione corretamente e, assim, evite a passagem de agentes nocivos ao organismo.

Os probióticos são bactérias vivas e saudáveis que povoam o intestino e são encontradas em alguns alimentos que, juntas, fornecem inúmeros benefícios à saúde intestinal. São alguns deles: melhor digestão, absorção mais eficiente de nutrientes e fortalecimento do nosso sistema imunológico.

Já os prebióticos são alimentos compostos de fibras que favorecem a sobrevivência e a proliferação dos probióticos no intestino. Portanto, servem de substrato para as bactérias benéficas ao nosso intestino. Ao consumirem essas fibras prebióticas, as bactérias boas produzem uma série de ácidos graxos de cadeia curta que, são essenciais para o nosso metabolismo. São alguns exemplos o acetato (metaboliza gordura e controla o apetite), o propionato (regula a glicose) e o butirato (tem ação anti-inflamatória e reduz os riscos de câncer de cólon).

bernadetealves.com
Combustíveis para saúde da flora intestinal

São exemplos de alimentos prebióticos:

Abacate; aveia; alho; alho-poró; aspargos; batata doce; banana verde; brócolis; cebola;  chicória;  couve; ervilha; centeio; cevada;  espinafre; farinha de coco;  farelo de trigo; grão de bico; lentilha; linhaça; soja; frutas vermelhas; maçã; mel; semente de abóbora.

É claro que manter a saúde intestinal vai muito além do que apenas alimentar nossa microbiota intestinal com probióticos e prebióticos. É necessário consultar médico especialista e fazer exames preventivos.

bernadetealves.com
Flora intestinal

Os principais benefícios dos probióticos incluem:

  • Combater e prevenir doenças intestinais como colite, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn e inflamação intestinal;
  • Combater doenças como câncer, candidíase, hemorroidas e infecção urinária.
  • Melhorar a digestão e combater a azia;
  • Combater a prisão de ventre e a diarreia, regulando o trânsito intestinal;
  • Aumentar a absorção de nutrientes, como vitamina B, cálcio e ferro;
  • Fortalecer o sistema imunológico, por aumentar a produção de células de defesa chamadas macrófagos;
  • Impedir a proliferação de bactérias ruins no intestino;
  • Ajudar a digerir a lactose, especialmente em pessoas com intolerância à lactose;
  • Prevenir problemas como obesidade, colesterol alto e hipertensão;
  • Prevenir alergias e intolerâncias alimentares;
  • Ajudar a melhorar o humor, uma vez que foi identificada uma relação direta entre o equilíbrio da flora intestinal com uma diminuição de doenças como a depressão e a ansiedade;
  • Ajudar no tratamento do autismo, isso porque alguns estudos indicaram que o uso de probióticos pode ter impacto não são a nível gastrointestinal, mas também a nível comportamental, melhorando a habilidade de concentração e escuta.

Existem duas formas principais de ingerir probióticos: a primeira é feita através do aumento do consumo de alimentos com probióticos naturais, como o iogurte ou o kefir, por exemplo, e a outra é através do uso de suplementos com probióticos.

Alimentos ricos em probióticos naturais

bernadetealves.com
Iogurte natural: combustível para a saúde da flora intestinal

Iogurte natural: são a principal e mais fácil fonte de probióticos no mercado, mas também existem versões de iogurtes com sabor que mantém as bactérias benéficas vivas;

Kefir: é um produto fermentado com levedura e bactérias que fica semelhante ao iogurte, mas possui um teor mais elevado de probióticos.

Leite fermentado: são produtos especiais que geralmente contêm Lactobacillus adicionados pela indústria, sendo o Yakult o mais famoso;

Kombucha: uma bebida fermentada feita principalmente a partir do chá preto;

Produtos orientais à base de soja, legumes e verduras, como Miso, Natto, Kimchi e Tempeh, que podem ser comprados em lojas especializadas;

Chucrute: é feito a partir da fermentação das folhas frescas do repolho ou da couve;

Picles: para fazer esse alimento, os pepinos são colocados em água e sal, deixando fermentar por um tempo;

Levedura natural: é um cultivo composto por leveduras e bactérias que são naturalmente encontradas no ambiente, e que pode ser utilizado na preparação de diversos produtos, como pães, tortas e bolos.

Além desses alimentos, alguns queijos também podem possuir cultivos vivos de microrganismos com propriedades probióticas.

bernadetealves.com
Kefir, probiótico ideal para manter a flora intestinal saudável

Para manter a flora saudável, aconselha-se o consumo de pelo menos 1 alimento fonte de probióticos por dia, especialmente durante e após o uso de antibióticos, que acabam destruindo a flora intestinal saudável também.

bernadetealves.com
Diferenças entre probiótico e prebiótico

Além dos alimentos, os probióticos também podem ser consumidos na forma de suplementos em cápsulas, líquidos ou sachês, que devem ser diluídos em água ou sucos naturais para serem consumidos. Alguns exemplos são o PB8, Simfort, Simcaps, Kefir Real e Floratil, e podem ser encontrados em farmácias e lojas de produtos nutricionais.