Tanino presente em vinho pode inibir infecções por Covid-19

bernadetealves.com
Tanino presente em vinho e outros alimentos pode inibir infecções por Covid-19, diz estudo da China Medical University

O ácido tânico, também chamado de tanino, presente em vinhos, pode auxiliar na redução de infecções por Covid-19, sugere estudo realizado por cientistas da China Medical University. A informação foi divulgada durante a semana pela A TVBS, rede de televisão de Taiwan.

O objetivo do estudo foi identificar compostos naturais que possam ter um efeito sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), tipo de pneumonia grave que pode levar rapidamente à morte.

Durante o estudo, o tanino – substância orgânica que atua como mecanismo de defesa contra pragas e predadores – mostrou-se com uma capacidade inibitória forte sobre o vírus que causa a Covid-19. O composto possui propriedades para inibir as duas enzimas-chave do vírus que causa a Covid-19.

A substância orgânica, encontrada também em frutas vermelhas, verduras e chás, tem antioxidantes e eliminadores de radicais livres, com efeitos anti-inflamatórios.

O presidente da Universidade de Medicina da China, que lidera a pesquisa, Mien-Chie Hung, explicou que os taninos podem prevenir a infecção e controlar o crescimento dos vírus.O estudo foi publicado pela American Journal of Cancer Research.

bernadetealves.com
Estudo da China Medical University diz que ácido tânico pode inibir infecções por Covid-19

A equipe acredita que, no futuro, a substância possa servir como um componente importante no desenvolvimento de tratamentos farmacêuticos. Além disso, os taninos auxiliam no aumento da imunidade, podendo ajudar a combater o vírus. No entanto, mais pesquisas devem ser feitas para apoiar as evidências iniciais.

Enquanto isso o cientista Mien-Chie Hung acredita que o consumo de alimentos e bebidas com taninos também é uma forma de aumentar a imunidade ao vírus que causa a Covid-19.

bernadetealves.com
Tanino presente em vinho e chocolate meio amargo pode inibir infecções por Covid-19, diz estudo da China Medical University

O tanino é um polifenol que ocorre naturalmente, encontrado em plantas, sementes, cascas, madeira, folhas e cascas de frutas. Os polifenóis são compostos naturais feitos de fenóis: ligações complexas de moléculas de oxigênio e hidrogênio.

As fontes mais ricas de taninos são vinho, chá e café, mas também é possível encontrá-los em outros alimentos, como:chocolate amargo, romã, canela, cravo,castanhas, amêndoas e feijão azuki. Além disso, também contribuem com cor e um sabor amargo para os alimentos vegetais.

bernadetealves.com
Tanino presente em uvas roxas pode inibir infecções por Covid-19, diz estudo da China Medical University

A casca da uva e muitas outras plantas, frutas e sementes também são ricas em taninos, inclusive as folhas utilizadas para preparar o chá preto. Ricos em propriedades antioxidantes, são excelentes para a saúde, protegendo o organismo da ação dos radicais livres. Eles reforçam as paredes arteriais, prevenindo o entupimento das veias, além de reduzir o colesterol ruim e prevenir o envelhecimento precoce.

Nos vinhos, o tanino é responsável pelo amargor, adstringência e complexidade da bebida. Essas substâncias são mais comuns nas variedades de vinho tinto, mas alguns vinhos brancos também podem apresentá-los, em razão do envelhecimento em barricas de carvalho e da fermentação em películas.

bernadetealves.com
Tanino presente em vinho pode inibir infecções por Covid-19

O consumo moderado do vinho no combate a doenças é tema recorrente há mais de 20 anos. O benefício dos fenóis, que confere a cor roxa à uva, para a regularização da microbiótica intestinal, já é apontado em várias pesquisas publicadas em revistas renomadas.