Dia Mundial do Diabetes: quais os sintomas, tipos e reflexo na saúde e mortalidade da população

bernadetealves.com
Dia Mundial do Diabetes: o direito a uma vida saudável

A cada 14 de novembro, a comunidade global de saúde pública celebra o Dia Mundial do Diabetes. Esta é uma oportunidade de aumentar a conscientização sobre como melhorar sua prevenção, diagnóstico e cuidados, além de informar sobre o reflexo do diabetes na saúde e mortalidade da população.


A data é comemorada desde 1991, dia do aniversário de Sir Frederick Banting, co-descobridor da insulina, juntamente com Charles Best. O centenário da descoberta da insulina (1921-2021) apresenta uma oportunidade única de trazer mudanças significativas para milhões de pessoas que vivem com diabetes e outros milhões que estão em risco.


O tema adotado para as campanhas dos anos de 2021 a 2023 é “Acesso aos Cuidados da Diabetes”.


Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, a doença ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente para suprir as necessidades do organismo ou quando este hormônio não é capaz de agir de forma adequada. A função da insulina é transformar a glicose ingerida em energia. Quando este hormônio não age da forma correta ou há pouca quantidade, a glicose fica no sangue em grande quantidade e gera o diabetes.

bernadetealves.com
Dia Mundial do Diabetes: quais os sintomas, tipos e tratamento da doença

Para poder descobrir o diabetes é preciso fazer um exame de sangue e realizar consultas médicas periodicamente. Além disso, adultos maiores de 45 anos, com parente de primeiro grau com diabetes, obesos, hipertensos, com colesterol elevado, que sofre com ovários policísticos e sedentários precisam medir diariamente a taxa de glicose.


A prevenção do diabetes é possível. É importante manter hábitos de vida saudáveis, praticar atividades físicas regularmente, consumir fibras, diminuir a ingestão de sal e gorduras e controlar o peso. A prevalência global de diabetes reflete um aumento nos fatores de risco associados, como sobrepeso ou obesidade.

Tipo 1: causado pela destruição das células produtoras de insulina, em decorrência de defeito do sistema imunológico em que os anticorpos atacam as células que produzem a insulina. Ocorre em cerca de 5 a 10% dos diabéticos.
Principais sintomas do diabetes tipo 1: vontade de urinar diversas vezes; fome frequente; sede constante; perda de peso; fraqueza; fadiga; nervosismo; mudanças de humor; náusea; vômito.

bernadetealves.com

Tipo 2: resulta da resistência à insulina e de deficiência na sua secreção. Ocorre em cerca de 90% dos diabéticos.


Principais sintomas do diabetes tipo 2: infecções frequentes; alteração visual (visão embaçada); dificuldade na cicatrização de feridas; formigamento nos pés; furúnculos.

Diabetes Gestacional: é a diminuição da tolerância à glicose, diagnosticada pela primeira vez na gestação, podendo ou não persistir após o parto. Sua causa exata ainda não é conhecida.

Outros tipos: são decorrentes de defeitos genéticos associados com outras doenças ou com o uso de medicamentos.

Podem ser: defeitos genéticos da função da célula beta; defeitos genéticos na ação da insulina; doenças do pâncreas (pancreatite, neoplasia, hemocromatose, fibrose cística, etc.); induzidos por drogas ou produtos químicos (diuréticos, corticoides, betabloqueadores, contraceptivos, etc.).


Tratamento

bernadetealves.com
Dia Mundial do Diabetes: reforça a importância de hábitos saudáveis

O tratamento correto do diabetes significa manter uma vida saudável, evitando diversas complicações que surgem em consequência do mau controle da glicemia. Altas taxas de açúcar no sangue, por tempo prolongado, podem causar sérios danos à saúde: cegueira, insuficiência renal, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e amputação de membros inferiores.


Prevenção

Uma dieta saudável, atividade física e evitar o uso de tabaco podem prevenir ou retardar o diabetes tipo 2. Além disso, a doença pode ser tratada e suas consequências evitadas ou retardadas com medicamentos, exames regulares e tratamento de complicações.


Fotos: Reprodução